Museu de Belas Artes de Córdoba

Museu de Belas Artes de Córdoba

No Museu de Belas Artes de Córdoba, você encontrará obras de pintores locais, como Antonio del Castillo ou Pedro Romana. Além disso, o museu expõe esculturas do contemporâneo Mateo Inurria, quadros de Zurbarán e muito mais.

O Museu de Belas Artes de Córdoba é uma parada imprescindível para os amantes das artes plásticas. Suas seis salas expõem uma ampla coleção que abrange desde o renascimento cordobês do século XV até o vanguardismo do século XX.

A grande maioria das pinturas expostas são de artistas locais renomados, como Antonio del Castillo ou Pedro de Córdoba, que estabeleceram seus estúdios na cidade. Além disso, o museu dedica uma sala à escultura vanguardista do cordobês Mateo Inurria Lainosa.

Desde sua inauguração em 1844, o Museu de Belas Artes passou por várias sedes até se estabelecer definitivamente no antigo Hospital da Caridade, dos tempos dos Reis Católicos. Atualmente, compartilha sede com o Museu de Julio Romero de Torres.

Coleções

A coleção é formada por pinturas e desenhos de artistas andaluzes de vários, períodos, além de esculturas contemporâneas:

  • Arte medieval e renascentista (séculos XIV a XVI): A sala expõe obras dos primeiros artistas da escola cordobesa, como Baltasar del Águila ou Pedro Romana. A maioria dessas pinturas tem caráter religioso.
  • Gótico e Renascimento (séculos XV e XVI): Nesse período, surgem figuras como Alonso Martínez ou Pedro de Córdoba. Esses artistas estabeleceram suas oficinas em Córdoba, onde criaram muitas das obras expostas nessa sala.
  • Maneirismo cordobês (segunda metade do século XVI): As obras expostas apresentam cenas da vida dos santos, com grande realismo e protagonismo da figura humana. Se destacam as pinturas de artistas locais como Juan de Peñalosa ou Pablo de Céspedes.
  • Desenhos e estampas: Embora as obras mudem constantemente, é possível encontrar desenhos de Antonio del Castillo, Pedro de Campaña ou José de Ribera.
  • Arte cordobesa dos séculos XVIII e XIX: Os artistas mais destacados desse período são Bujalance e Antonio Palomino. Além disso, a sala também abriga telas de Julio Romero de Torres e de seu pai, Rafael Romero Barros.
  • Arte cordobesa do século XX: Desse período, destacamos as obras cubistas e vanguardistas de artistas formados na Escola de Belas Artes de Córdoba. Essa sala dedica um espaço exclusivo ao escultor vanguardista Mateo Inurria, original de Córdoba.

Além disso, o Museu de Belas Artes de Córdoba abriga obras de pintores do barroco andaluz como Zurbarán, Antonio del Castillo, Valdés Leal e Palomino.

Horário

Verão (de julho a agosto)
De terça a sábado: das 9:00 às 21:00 horas.
Domingos e feriados: das 9:00 às 15:00 horas.
Segundas: fechado, exceto vésperas de feriado.
Inverno (de setembro a junho)
De terça a domingo e feriados: das 9:00 às 15:00 horas
Segundas: fechado, exceto vésperas de feriado.

Preço

Cidadãos da União Europeia: entrada gratuita.
Cidadãos de outros países: 1,50€

Transporte

Ônibus: linhas 1, 2, 3 e 7.