Alcácer dos Reis Cristãos

Alcácer dos Reis Cristãos

Com mais de seiscentos anos de história, o Alcácer dos Reis Cristãos é um dos monumentos mais visitados de Córdoba. Descubra os espaços desse edifício que serviu de quartel militar, residência real, prisão, centro administrativo e muito mais.

História

Depois da reconquista de Córdoba em 1236, a cidade iniciou sua etapa cristã e começaram a ser construídos diversos edifícios de caráter administrativo. Alfonso XI ordenou a construção do atual Alcácer em 1329 sobre um antigo alcácer da época do califado, que antes foi residência do governador romano. Trata-se, portanto, de um monumento fundamental na história de Córdoba.

O Alcácer teve um uso meramente militar até que, no final do século XV, os Reis Católicos estabeleceram aqui sua residência para dirigir a reconquista de Granada. O monumento histórico mais importante vivido no Alcácer aconteceu em 1486, quando os Reis Católicos se reuniram com Cristóvão Colombo para tratar sua nova rota rumo às Índias. Uma escultura nos jardins do Alcácer representa esse momento que estabeleceu as bases do descobrimento da América.

A partir do século XVI, o Alcácer pertenceu à Inquisição, até que, com a abolição dessa prática, se tornou uma prisão civil. A Galeria da Inquisição de Córdoba reúne diversos objetos que explicam as práticas desse capítulo obscuro da história.

Em 1955, o Alcácer dos Reis Cristão passou a ser propriedade da Prefeitura de Córdoba.

Um passeio pelo Alcácer

O Alcácer dos Reis Cristãos se localiza a muitos poucos metros de Guadalquivir e se assenta sobre os cimentos do antigo alcácer muçulmanos que conectava com os banhos da época do califado. O alcácer cristão está rodeado pelas muralhas defensivas, dado seu caráter militar e, hoje em dia, permanecem em pé duas de suas quatro torres originais.

O interior desse complexo palaciano abriga diversos cômodos reais com objetos históricos de grande valor. Nos corredores que conectam cada sala é possível contemplar um sarcófago do século III.

Vale destacar que o Salão dos Mosaicos, que abriga uma importante coleção de mosaicos da época romana que foram trazidos da sua localização original na Plaza de la Corredera.

Também vale destacar o pátio de estética muçulmana que abriga esse edifício da época cristã: o Pátio Mourisco. Sua estrutura e decoração lembra o do Pátio dos Leões da Alhambra de Granada, embora o pátio mourisco do Alcácer tenha sido construído 150 anos antes.

Uma das partes mais chamativas do Alcácer dos Reis Cristão são os banhos reais da Dona Leonor, amante de Alfonso XI, que seguem o modelo de banho árabe.

Os jardins do Alcácer

Os jardins reais do Alcácer foram construídos a meados do século XX sobre as antigas Hortas do Alcácer do Palácio. Trata-se de uma superfície de 30.000 m2 cheia de fontes, estanques e espécies de palmeiras, ciprestes, laranjeiras e limoeiros.

A beleza única desse lugar se une à sua importância histórica. A rainha Isabel a Católica costumava passear pelos jardins do Alcácer enquanto lia. Essa talvez seja a melhor parte de visitar o Alcácer dos Reis Cristãos.

Não perca nada

Se você quer ter uma visão completa do histórico Alcácer dos Reis Cristãos, você poderá reservar nossa visita guiada pelo Alcácer e ao Bairro da Judería por apenas 20€. Se você quer visitar os monumentos mais importantes de Córdoba e entender sua história acompanhado por um guia especializado, recomendamos nosso tour completo de Córdoba.

Horário

De terça a sexta, das 8:30 às 20:15 horas.
Sábados: das 8:30 às 16:30 horas.
Domingos e feriados: das 8:30 às 14:30 horas.

Preço

Entrada geral: 4,50€
Estudantes com comprovante: 2,25€
Maiores de 65 anos: entrada gratuita.
Menores de 13 anos: entrada gratuita.

Transporte

Ônibus: linhas 3 e 6.