A Judería de Córdoba

A Judería de Córdoba

Em pleno coração da cidade está a Judería, o distrito que foi foco da cultura hebreia, muçulmana e “andalusí” durante séculos e reflete a história de Córdoba. Um lugar onde se perder e viajar no tempo!

O distrito mais antigo de Córdoba e uma de suas visitas imprescindíveis é, sem dúvida, a judería. Localizada em pleno coração da cidade, o bairro judeu é um labirinto de ruas estreitas de pedra onde você poderá relembrar a história de Córdoba e entender o estilo de vida das três culturas que coexistiram durante séculos: cristãos, judeus e muçulmanos.

A judería abrange desde a Porta de Almodóvar até a Mesquita-Catedral e mostra o traço típico das cidades muçulmanas, com ruas estreitas e diversas ruelas sem saída. Visitar a judería de Córdoba é viajar ao passado e conhecer a essência medieval da cidade através de seus edifícios caiados e decorados com flores e vasos coloridos.

Além disso, a judería é o melhor lugar onde comer e fazer algumas compras nas lojas de artesãos locais.

História

Os primeiros assentamentos judeus em Córdoba datam da época dos romanos. Durante o governo de Augusto, começaram a traçar uma muralha para proteger a cidade de ataques externos e a judería começou a ganhar forma.

Depois da conquista de Córdoba pelos muçulmanos em 711, a judería se tornou o núcleo administrativo da cidade e a comunidade hebreia passou a assentar-se na zona norte da medina. Foi apenas no século X quando, pouco a pouco, os judeus voltaram a esse distrito.

Na época medieval, judeus, cristãos e muçulmanos coexistiram na juderia, que se tornou o núcleo mais importante de Córdoba. Aqui não só acontecia a vida na cidade, como também nasceram importante filósofos da época, como Averróis e Maimônides.

O que ver na judería

Esse labirinto de ruas de pedra em pleno coração da cidade abriga diversos atrativos que fazem da judería um dos lugares com mais encanto de Córdoba:

  • Sinagoga: É uma das quatro sinagogas históricas que ainda restam na Espanha. Embora sua arquitetura seja muito marcada pela influência da arte islâmica, suas paredes estão cheias de inscrições em hebreu. Junto à sinagoga de Córdoba está a Casa de Sefarad
  • Capela mudéjar de São Bartolomeu: Trata-se de uma pequena capela anexa à faculdade de Filosofia e Letras que reflete o estilo gótico-mudéjar.
  • Souk municipal: É um dos pátios de Córdoba abertos ao público mais visitados na cidade. É um espaço que transborda tradição, graças à sua decoração bem cuidada e às oficinas de artesãos locais que trabalham a cerâmica e o couro. É um lugar perfeito para comprar algo típico da cidade.
  • Praça de Maimônides: A poucos metros da sinagoga está essa praça que, em sua época, foi um lugar de encontro dos moradores da judería e que hoje em dia abriga o Museu Taurino de Córdoba.
  • Calleja de las Flores: Sem dúvida, a rua mais famosa de Córdoba é a Calleja de las Flores. Dos seus extremos é possível contemplar seus edifícios brancos com vasos azuis com a torre do campanário da Mesquita-Catedral de fundo. É uma das zonas mais transitadas da judería e está cheia de comércios.
  • Calleja del Pañuelo: Trata-se de uma das ruas mais estreitas de Córdoba, já que sua largura mede o mesmo que um pano (pañuelo) estendido.
  • Casa Andalusí: Este edifício do século XII reflete perfeitamente o estilo de vida e o modelo de residência do período Al-Ándalus. No seu interior, você poderá ver uma coleção de moedas antigas e o Museu do Papel.